×
Não tem uma conta? Cadastre-se

Marbor busca expandir frota de caminhões para locação

Imagem ilustrativa da notícia: Marbor busca expandir frota de caminhões para locação
Foto Jornalista $publicador

Bruno de Oliveira

07/01/2021

São Paulo -- As dificuldades com fluxo de caixa, que ligaram o alerta na maioria das empresas nos primeiros meses de pandemia, fez irromper novos modelos de negócio no setor automotivo. Um deles, adotado pelas locadoras de veículos, foi introduzir frotas terceirizadas de clientes que detinham ativo próprio: uma vez desmobilizado havia possibilidade de fôlego para manter a operação.

Localiza, Unidas e Movida trataram de explorar o serviço no segmento de automóveis. O Grupo Marbor, por sua vez, observou oportunidades no segmento de caminhões e, por causa da alta demanda por transporte rodoviário no País, planeja expansão até dezembro: quer aumentar sua frota total, que envolve também empilhadeiras, das atuais 2,1 mil unidades para 3,5 mil unidades.

"Percebemos muitos clientes com dificuldades com seu fluxo de caixa, precisando de recursos para manter a operação durante a pandemia", disse o diretor Renato Vaz. "Nesse contexto criamos um serviço que atua neste ponto: compramos a frota do cliente, que passa a utilizá-la por meio de contrato de locação. Essa operação oferece uma redução de custo de até 30%."

A empresa é o braço automotivo de grupo que também mantém negócios nos ramos hoteleiro e imobiliário, com sede em Mogi das Cruzes, SP, há 30 anos. A operação foi estruturada por meio de empréstimos no mercado financeiro, para que houvesse caixa robusto para iniciar a compra dos ativos: "Assim como as grandes locadoras foram buscar recursos na bolsa, nós tivemos de recorrer ao crédito".

Uma vez fechados os contratos de terceirização de frota a empresa busca o caminho natural que é o da oferta de serviços, no sentido de aumentar as possibilidades de rendimento. Dentre os produtos oferecidos está a gestão da frota por meio de rastreamento. A manutenção da frota é feita na estrutura das concessionárias. Em seus domínios, dois pátios localizados em Mogi das Cruzes, e outro em Guarulhos, SP, apenas é realizado o armazenamento dos veículos.

Para 2021 Vaz avalia que o mercado de locação continuará aquecido: “Durante essa crise muitas empresas aprenderam sobre as vantagens de locar seus equipamentos. Nós atendemos a nossos três segmentos com a mesma intensidade e atenção, mas acreditamos que os clientes de caminhões e empilhadeiras deverão ser os maiores demandantes dos nossos serviços este ano”.

Foto: Divulgação.